Geração On Grid

Também conhecido como grid-tie, este tipo de sistema precisa, necessariamente, estar conectado à rede de distribuição de energia. São mais eficientes que os sistemas off-grid e dispensam a utilização das baterias e dos controladores de carga, o que faz com que sua instalação tenha um custo mais baixo.

Para o sistema on-grid, as exigências são maiores pois os inversores terão, além da função tradicional de converter a corrente contínua (CC) em corrente alternada (CA), a função de sincronizar o sistema com a rede pública.

No sistema on-grid, toda a energia excedente produzida (aquela que não é utilizada) é enviada de volta à rede convencional de energia elétrica. Com isso, o medidor de energia elétrica gira no sentido contrário e esse excedente é convertido em créditos de energia, que podem ser utilizados em momentos onde a demanda é maior que a produção, dentro de um período de até 60 meses.

Esse tipo de sistema é regulamentado pela resolução normativa nº 687 da Aneel de 24 de novembro de 2015, que é o que define o mecanismo de compensação de energia.

Outro ponto positivo é que esses créditos conseguidos podem ser utilizados por outras unidades consumidoras, desde que possuam o mesmo titular e façam parte da mesma rede distribuidora.